domingo, 2 de agosto de 2015

Salgueiro atropela o Botafogo-PB e põe fim a tabu de não vencer em casa

Salgueiro x Botafogo-PB no Cornélio de Barros (Foto: Ednardo Blast/TV Grande Rio)
Carcará foi melhor e passou pelo Botafogo-PB no Cornélio de Barros (Foto: Ednardo Blast)
Acabou o tabu. Pelo menos, para o Salgueiro. O Carcará venceu pela primeira vez jogando no Estádio Cornélio de Barros na Série C com uma atuação impecável, retratada na inquestionável vitória de 4 a 1 sobre o Botafogo-PB, na abertura do returno da Terceirona. O Belo, por sua vez, segue a sua escrita particular de não conseguir vencer fora de casa - agora são dois empates e três derrotas.

A partida desta tarde foi praticamente decidida nos primeiros 45 minutos. E com direito a um herói, o atacante Anderson Lessa, autor de três gols no primeiro tempo. Cássio fez o outro gol do Carcará, já na segunda etapa. Beto descontou para o time paraibano, o primeiro dele com a camisa botafoguense.

Na próxima rodada, o Botafogo-PB enfrenta o ASA de Arapiraca, no sábado, às 19 horas, no Almeidão. Já o Salgueiro só entra em campo no domingo contra o Águia de Marabá, fora de casa, às 16 horas.

Carcará decide na primeira etapa

O jogo começou com o Salgueiro disposto a acabar com o tabu de não vencer em casa nessa Série C. E logo com 10 minutos de jogo, deu o cartão de visitas, quando Moreilândia acertou a trave de Genivaldo. A pressão continuou até que Anderson Lessa aproveitou um rebote de Genivaldo para abrir o placar, aos 17 minutos do de jogo.
Curiosamente, foi depois do gol adversário que o Botafogo-PB viveu o seu melhor momento na partida. Tanto que empatou aos 21, num lance de oportunismo de Beto. E poderia ter virado, aos 28, agora com João Paulo.

Mas foi só. O Salgueiro tratou de retomar as rédeas da partida com mais dois gols de Anderson Lessa - aos 33, de cabeça; e aos 37, aproveitando grande assistência de Anderson Paraíba.
Belo equilibra o jogo na segunda etapa
A bronca do técnico Ramiro Souza parece ter surtido efeito na volta para o segundo tempo. Mas com o placar adverso de 3 a 1, restava pouca coisa para o Botafogo-PB fazer. 
A entrada de Rone Dias no lugar de Samuel até melhorou o rendimento do meio-campo, mas antes do Belo sonhar com qualquer tipo de reação, o time pernambucano tratou de matar o jogo. Golaço de Cássio, aos 10 minutos, sem tomar conhecimento da defesa do Botafogo.
A partir daí, as duas equipes pareceram aceitar o destino. Apesar do equilíbrio e das chances se alternarem, o resultado já estava definido em favor do Salgueiro. Que começa o returno da Série C mais vivo do que nunca na briga pelo G-4. Já o Botafogo-PB vai ter que corrigir muita coisa se ainda quiser brigar pela classificação.
Por GE

Empatados na tabela, Salgueiro e Botafogo-PB miram no G-4 do grupo A

Salgueiro x Botafogo - PB (Foto: Jadir Souza / TV Grande Rio)
Salguero e Botafogo-PB fazem confronto direto pela Série C (Foto: Jadir Souza)
Quando enfrentou o Botafogo-PB na estreia da Série C, o Salgueiro vivia um grande momento, após a conquista do vice-campeonato estadual. Mesmo jogando fora de casa, o Carcará venceu o rival por 2 a 1 e largou bem na competição. Se aquela partida serviu para manter a boa fase da equipe, o jogo de domingo, contra o mesmo adversário, pode restabelecer a paz perdida, após uma sequência de resultados ruins do time pernambucano, que ainda não conseguiu vencer dentro de casa. 
Para fazer o time vencer depois de três jogos, o principal desafio do técnico Sérgio China é fazer com que o time volte a marcar gols. Ao lado do Icasa, o Salgueiro tem o pior ataque do Grupo A, tendo balançado as redes apenas oito vezes, em nove partidas. Como de costume, o treinador fez mistério sobre a equipe, mas a tendência é que ele promova alguma mudança no setor ofensivo. 
Já o time paraibano vem de ânimo novo após a vitória sobre o América-RN, o Botafogo abre a segunda metade da fase de classificação da Série C mirando o G-4. E a primeira oportunidade para isso será já neste domingo contra o Salgueiro. É bem verdade que não basta só vencer. É preciso torcer por tropeços de Confiança e América-RN. Mas só o fato de estar na briga já vale uma motivação extra. 
- Estamos trabalhando jogo a jogo para buscar essa condição, de estar entre os quatro primeiros colocados. Sabemos que vamos enfrentar um time difícil, que também está nessa briga pelo G-4. Mas estamos preparados para sair de Salgueiro com uma vitória - avisou o técnico Ramiro Souza, efetivado no cargo após a vitória sobre o América-RN.
Em relação aos times que vão jogar, nada de mistério no Botafogo. Sem jogadores suspensos ou entregues ao departamento médico, Ramiro mantém a equipe que enfrentou o América-RN no último domingo. Isso significa a manutenção de Samuel, no meio-campo, e de Beto, no ataque. Havia a possibilidade de Rone Dias e Jó Boy, que saíram da reserva para decidirem a partida contra o time potiguar, entrarem de início contra o Carcará. Mas o treinador achou por bem mantê-los como opção no banco.
No Salgueiro, quem retorna ao time após três partidas é o lateral-direito Marcos Tamandaré. O capitão do Carcará está recuperado de uma lesão e entra no lugar de Toty. Por outro lado, o meia-atacante Fagner é desfalque certo. Expulso na partida contra o Confiança, ele vai cumprir suspensão automática.
Por GE

domingo, 26 de julho de 2015

Confiança vence o Salgueiro com gol de estreante e fim de jejum de Kível

Confiança x Salgueiro (Foto: Josáfá Neto)
Carcará não aproveitou as chances criadas e amargou mais uma derrota na Série C (Foto: Josafá Neto)
O Confiança enfrentou o Salgueiro neste domingo, no Batistão, tentando manter a invencibilidade como mandante nesta Série C. Com três vitórias e um empate, o Carcará também queria manter a boa fase como visitante. Após um primeiro tempo truncado, o segundo teve mais emoção. Melhor para os sergipanos, que com  gols do estreante Felipe Lima e Kivel, conseguiu vencer mais uma em seus domínios. 
Com a vitória de 2 a 0, o Dragão chegou aos mesmos 12 pontos do Salgueiro, mas ultrapassa o Carcará no saldo de gols, ficando na quinta posição. Na próxima rodada, o Confiança visita o ASA, enquanto o Salgueiro recebe o Botafogo-PB.
PRIMEIRO TEMPO FRACO E GOLS NA ETAPA FINAL
Precisando da vitória para se aproximar do grupo dos quatro melhores, Confiança e Salgueiro fizeram um primeiro tem com pouquíssima inspiração. O número de erros contribuiu para que o placar não saísse do zero. Quando conseguiam levar perigo ao adversário, os goleiros Everson e Luciano apareciam bem para evitar o gol.
O jogo melhorou no segundo tempo, mas o gol insistia em não sair. As equipes conseguiam criar algumas chances, mas esbarravam nos erros de finalizações. A história da partida começou a mudar com a entrada do estreante Felipe Lima.
Aos 29 minutos, quando o time pernambucano era ligeiramente melhor, Da Silva tocou para Pedrinho, que cruzou e Felipe puxou para o pé esquerdo, limpou dois defensores e bateu, abrindo o placar no Batistão. Sem conseguir reagir, o Salgueiro viu sua situação piorar ainda mais, dez minutos depois.
Há 11 jogos sem marcar, Kível quebrou o jejum de gols contra o Salgueiro. Aproveitando o lançamento de Pedrinho, o camisa 9 bateu forte, fazendo 2 a 0 e voltando a balançar as redes após mais de mil minutos. 
Por GE

Almejando o G-4, Confiança e Salgueiro duelam na Arena Batistão

Salgueiro, treino (Foto: Ednardo Blast/TV Grande Rio)
Salgueiro vai em busca de vencer mais uma fora de casa (Foto: Ednardo Blast/TV Grande Rio)
A equipe mandante está invicta dentro de casa na Série C do Brasileirão. O time visitante ainda não perdeu fora de casa na competição. Neste domingo, às 16 horas, Confiança e Salgueiro protagonizam um duelo que promete bons lances na Arena Batistão, em Aracaju. O jogo é válido pela 9ª rodada do Grupo A, a última do simbólico primeiro turno.

O Confiança está na sexta posição da tabela com 9 pontos e busca se aproximar cada vez mais dos quatro primeiros colocados. Já o Salgueiro, tem 12 pontos, e pela primeira vez na competição está fora do G-4, em quinto lugar, e quer retornar para a zona de classificação. 

O baiano Ezequiel Sousa Costa será o árbitro da partida. O juiz será auxiliado por José Raimundo Dias da Hora, da Bahia, e pelo sergipano Wendel Augusto Lino de Jesus Melo.

Confiança
Após vencer o Fortaleza e perder para o América-RN, o Confiança vai enfrentar o Salgueiro com o objetivo de terminar bem o primeiro turno do Grupo A e o mais perto possível do G-4. O time terá como baixa o zagueiro titular Alex Lima, que foi para o futebol da Arábia no meio da semana. No lado positivo, o Dragão terá o retorno de dois titulares: o atacante Leandro Kível, que cumpriu suspensão por ter levado cartão vermelho e o volante Elielton, que se recuperou de lesão.

A preocupação do técnico Betinho é com as jogadas aéreas do Salgueiro. Foi nestes lances, que o Confiança sofreu os dois gols na derrota para o América-RN e o comandante azulino pediu atenção do time.

- O Salgueiro demonstra ser uma equipe perigosa, que consegue fazer a marcação forte e explora os contra-ataques bem. Embora eles tenham um fator muito importante, que é a bola área, com jogadores altos e tem feitos gols dessa maneira, temos que trabalhar nesse sentido e procurar neutralizar essa situação em campo. Então, quando tivermos a chance temos que matar - pontuou Betinho.

Salgueiro
Sem vencer há dois jogos, o Salgueiro vai até a Arena Batistão tentando manter a fama de visitante incômodo. Se dentro de casa as coisas andam ruins, fora, o Carcará está invicto, com três vitórias e um empate. E é esse retrospecto que anima o time para o confronto deste domingo com o Confiança. 

Para o jogo, o técnico Sérgio China espera que a equipe possa ter uma postura diferente daqui foi apresentada nos últimos jogos, contra ASA e Vila Nova. De acordo com o treinador, essa será a principal mudança do time, que pela primeira vez está fora do G4. O Carcará do Sertão ocupa a quinta posição, com 12 pontos. 

Na equipe, a novidade pode ser o retorno do goleiro Luciano. Fora do último jogo após sentir dores na garganta, o Camisa 1 treinou normalmente com a o grupo durante a semana. Quem continua fora é o lateral-direito e capitão, Marcos Tamandaré, que se recupera de um desconforto muscular. 

Por GE

domingo, 19 de julho de 2015

Vila Nova marca de falta, se segura na etapa final e derrota o Salgueiro: 1 a 0

Salgueiro x Vila Nova (Foto: GloboEsporte.com)
Ainda não foi dessa vez que a primeira vitória do Carcará em casa aconteceu na Série C (Foto: Ednardo Blast)
O Vila Nova fez o básico para superar o Salgueiro: marcou de falta com Marcelo no primeiro tempo, se segurou atrás na etapa final e saiu do estádio Cornélio de Barros, no sertão de Pernambuco, com a vitória que o mantém na vice-liderança do Grupo A, agora com 16 pontos.
O resultado também confirma a supremacia do Vila no retrospecto contra o Salgueiro. Agora o time goiano soma duas vitórias e um empate em três jogos contra o Carcará, que mudou de postura no segundo tempo e esteve próximo do empate, mas não conseguiu furar a defesa colorada.
Derrotado em casa, o Salgueiro permanece com 12 pontos. Na próxima rodada, o Carcará pega o Confiança, domingo, às 16h, no estádio Batistão, em Aracaju. O Tigre joga um dia antes, no sábado, e terá pela frente o ASA, também às 16h, no estádio Serra Dourada, em Goiânia.
O Vila Nova dominou completamente o primeiro tempo. No entanto, mesmo criando muitas chances, o gol só foi sair na reta final, aos 38 minutos. O lateral-direito Marcelo cobrou falta com esperteza, por baixo da barreira, e fez o único gol do confronto no Cornélio de Barros.
Na segunda metade da partida, o Vila recuou e viu o Salgueiro crescer. O time pernambucano foi mais agressivo e só não chegou ao empate porque parou em boas defesas do goleiro Edson. Em contra-ataques, o Tigre até criava, mas não foi capaz de ampliar o placar. Ermínio perdeu boa oportunidade, mas não fez falta ao clube colorado, que conseguiu sair com a defesa intacta.
Por GE

Driblando crise financeira, Salgueiro e Vila Nova buscam permanência no G4

Estádio Cornélio de Barros - Salgueiro x Náutico (Foto: Lucas Liausu)
Salgueiro vai em busca da primeira vitória em casa na Série C (Foto: Lucas Liausu)
Com situações bem semelhantes na Série C do Campeonato Brasileiro, Salgueiro e Vila Nova se enfrentam no domingo, às 16 horas, no Cornélio de Barros. Fora de campo, as duas equipes tentam driblar problemas financeiros e ameaças de deixar a competição. Dentro das quatro linhas, os times estão fazendo a sua parte para se manter no G4. Com um ponto de diferença na tabela, o time goiano ocupa a vice-liderança, enquanto os pernambucanos seguem na quarta posição.

Com a expectativa de conseguir a primeira vitória em casa, o Salgueiro conta com a força da torcida. E para garantir esse apoio, a diretoria do time investiu na promoção de ingressos para o confronto contra o Vila Nova. Mesmo com o incentivo das arquibancadas, o técnico Sérgio China deve ter mudanças no time, já que Marcos Tamandaré e Casagrande ainda estão indefinidos em campo. Os dois passam por testes e só devem ser liberados ou não para o jogo, horas antes da partida.
O Vila Nova teve que driblar uma semana cujo início foi conturbado. Guto Veronez, presidente do clube, explicitou a crise financeira e cogitou medidas drásticas: dispensar jogadores, jogar o resto da Série C com time sub-20 e até renunciar. Após ações pontuais e o auxílio da torcida, o dirigente voltou atrás e garantiu o Tigre com força máxima. Dentro de campo, o técnico Márcio Fernandes quebra a cabeça para superar desfalques importantes na defesa e no ataque. 
O jogo válido pela oitava rodada terá a arbitragem do piauiense Antônio Santos Nunes, que será auxiliado pelo conterrâneo Rogério de Oliveira Braga e o pernambucano Bruno Cesar Chaves Vieira. 
Por GE

sábado, 11 de julho de 2015

Salgueiro vacila e cede empate ao Asa no Cornélio de Barros

Salgueiro x ASA (Foto: Everton Luiz / Arquivo Pessoal)
Salgueiro e Asa ficaram no empate no Cornélio de Barros (Foto: Everton Luiz)
O número 36 ganhou destaque na partida entre Salgueiro e ASA, pela 7ª rodada da Série C. Os dois gols da partida deste sábado foram marcados neste minuto, em tempos distintos. De pênalti, o lateral Rogério abriu o placar para o Carcará no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro. Na segunda etapa, o meia Marlon deixou tudo igual.  

O empate por 1 a 1 foi melhor para o time alagoano, que está na terceira colocação do Grupo A, agora com 13 pontos, e também continua invicto na competição nacional. Os pernambucanos estão em quarto, com 12. Os times voltam a jogar no dia 19, às 16h. O ASA vai receber o lanterna Icasa no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, e o Salgueiro segue no Cornélio de Barros para pegar o Vila Nova. Quarta, o time alagoano tem um compromisso com o Palmeiras pela terceira rodada da Copa do Brasil, em Londrina, no Estádio do Café, às 22h. 

O ASA adotou uma postura defensiva no jogo. Pensando no empate, o objetivo era fechar espaços do Salgueiro e tentar o gol em contra-ataques. Não deu certo no primeiro tempo. Os donos da casa foram mais presentes no campo ofensivo, criaram as melhores chances e colocaram a defesa alvinegra para trabalhar.
Aos 36 minutos, o Salgueiro abriu enfim o placar. André Nunes cometeu pênalti no atacante Fágner, e o lateral Rogério converteu. Bateu como manda o figurino, deslocando o camisa 1 do ASA. Depois do gol, o Carcará diminuiu o ritmo e garantiu a vitória parcial na primeira etapa.
Técnico do ASA, Vica não gostou da atuação da equipe nos 45 minutos iniciais e promoveu logo duas mudanças para o segundo tempo. Saíram o lateral Chiquinho e o meia Uederson e entraram, respectivamente, Gabriel e Valdanes. O Salgueiro manteve a postura ofensiva e quase ampliou com Paulinho Mossoró, que colocou veneno na bola e por pouco não marcou um gol olímpico aos seis. 
Com lesão no joelho, Casagrande, do Carcará, deixou o campo para a entrada de Kal. O ASA saiu mais para o jogo e passou a rondar perigosamente o gol de Luciano. Aos 18 minutos, Didira obrigou o goleirão a fazer uma bela defesa. Na sequência, a resposta. Paulinho fez boa jogada e, aos 19, acertou a trave. Aos 36 minutos, o atacante Luís Paulo recebeu a bola no comando de ataque do ASA, fez bem o pivô e tocou para Marlon, que havia acabado de entrar no lugar do volante Jorginho. No primeiro toque na bola, ele estufou a rede do Carcará e garantiu um ponto importante para o Alvinegro.
Por GE