sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Salgueiro terá a companhia de Náutico, Moto Clube e Piauí na fase de grupos da Copa do Nordeste

Troféu foi exposto no evento  (Foto: Aldo Carneiro)
Em cerimônia bastante concorrida, na Arcádia Apipucos, na zona norte do Recife, a Liga do Nordeste realizou o sorteio dos grupos na noite desta quinta-feira. O emparelhamento mais equilbrado, o chamado Grupo da Morte, foi o D, com Ceará, Fortaleza, Botafogo-PB e River. 

O Salgueiro, terceiro representante de Pernamabuco na competição, caiu no grupo C, ao lado de Náutico, Moto Clube-MA e Piauí. Até o ano passado, maranhenses e piauienses não participavam.

Com isso, a quantidade de participantes aumentou de 16 para 20. Os campeões de cada grupo e os três melhores segundo colocados avançam às quartas de final.

No pote 1 estavam os cabeças de chaves: Sport, Náutico, Bahia, Vitória e Ceará. Para dar uma dose maior de emoção, a ordem do sorteio foi invertida. Ou seja, a disponibilidade desses cabeças de chaves nos grupos só foi conhecido no final do sorteio.


A solenidade contou com a presença dos representantes de todos os clubes e das federações envolvidas. Os presidente da CBF, José Maria Marin, e da Liga do Nordeste, Alexi Portela, foram os primeiros a subir ao palco e discursar sobre a importância da competição. Marin, no entanto, ainda voltaria mais adiante, quebrando o protocolo para um anúncio que causou burburinho entre os dirigentes. 


- Atendendo a pedido dos amigos dirigentes que estão aqui no evento, a CBF também vai premiar o campeão do Nordestão com R$ 1 milhão.  
Antes do sorteio, a organização apresentou a taça, a bola oficial da competição, chamada de Asa Branca II, e o mascote, o cabrito Zeca Brito. Entre uma atração e outra, foi anunciada a seleção da Copa Nordeste 2014. 
Entre os melhores, seis campeões pelo Sport: Magrão, Patric, Durval, Renê, Rithely e Neto Baiano. Do vice-campeão, Ceará, entraram Sandro, Ricardinho e Magno Alves. O técnico foi Eduardo Baptista, do Sport. Renê, lateral do Sport, também ganhou o prêmio de revelação. O craque da competição foi Neto Baiano, também do Leão da Ilha do Retiro.




Ao final, os grupos do Nordestão ficaram da seguinte forma:



Grupo A: Serrano-BA, Confiança-SE, América-RN, Vitória



Grupo B:  Socorrense-SE, Coruripe-AL, Sampaio Corrêa-MA, Sport



Grupo C: Piauí, Moto Clube-MA, Salgueiro, Náutico



Grupo D: River-PI, Botafogo-PB, Fortaleza, Ceará



Grupo E: Globo-RN, Campinense, CRB, Bahia


Com informações de Marcelo Cavalcante

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Disposição não é o suficiente para Sport sair do empate com o Inter



Não faltou disposição para Sport e Internacional na noite desta quarta-feira, na Arena Pernambuco. Mas nem sempre é possível vencer somente com transpiração no futebol, ainda mais quando o adversário está tão ligado no jogo quanto você. Esse foi o cenário do empate em 0x0 entre leoninos e colorados no duelo válido pela 22ª da Série A.
 
A partida ficou marcada mais pela competência das defesas do que pelas chances criadas. Ainda assim, foi uma igualdade justa que não pode ser considerada ruim para os rubro-negros. É bom lembrar que o Leão conta com vários jogadores do departamento médico e enfrentou um dos times mais qualificados da competição.
 
Com o resultado, o Leão vai aos 32 pontos, mas pode perder a sétima posição com o complemento da rodada. Os gaúchos permanecem no G4 com 38. Na próxima rodada, o Leão encara o Coritiba, na Ilha do Retiro. Já o Colorado enfrenta o Atlético-PR, fora de casa mais uma vez.
 
O JOGO - Dizer que a partida foi pegada seria o mínimo para classificar os 90 minutos na Arena Pernambuco. Cada espaço foi bastante disputado pelos jogadores no gramado. Por isso, as poucas chances claras de gol para ambos os lados. A marcação prevaleceu em praticamente todos os lances.
 
Só que a defesa eficaz dos dois lados não pode ser o único motivo para a partida equilibrada. Os ataques também pecaram quando tentaram chegar. O Sport apostou muito nos lados do campo, mas faltou competência para articular as jogadas. Além disso, o técnico Eduardo Baptista armou a equipe com Diego Souza como atacante. O meia, que voltou de lesão, ficou isolado e mal tocou na bola. A criatividade dele fez falta mais atrás. Ele poderia ser ideal para quebrar a defesa colorada como elemento surpresa.
 
Já pelo lado do Internacional, a insistência foi mais pelo meio. Fazia sentido com jogadores como D’alessandro e Alex no gramado. Só que a defesa rubro-negra encaixou bem a marcação e impediu que o adversário finalizasse. O técnico Abel Braga até tentou corrigir essa falha colocando Valdívia, que tentou articular mais jogadas pelos lados do campo. Ainda assim não deu certo porque a zaga leonina estava atenta.
 
No fim das contas, os lances que ficaram na retina da torcida foram os de disputas de bola ao invés dos de perigo de gol. Os goleiros foram quase expectadores no confronto. As chances foram rasas e consideradas fáceis para os dois arqueiros. Com a partida amarrada, sobrou espaço para as polêmicas, principalmente com relação ao fair play. A torcida do Sport ficou na bronca com os jogadores do Inter, que caíram muito no gramado. Além disso, se revoltou quando os colorados não retribuíram a gentileza quando os leoninos estavam no gramado. Mesmo assim, nada que alterasse o rumo do jogo ocorreu.
 
 
FICHA DA PARTIDA – SPORT 0X0 INTERNACIONAL
 
Sport: Magrão; Patric, Durval, Ferron (Oswaldo) e Renê; Rithely, Wendel e Ibson; Danilo, Diego Souza (Neto Baiano) e Felipe Azevedo (Érico Jr.). Técnico: Eduardo Baptista.
 
Internacional: Dida; Gilberto (Alan Patrick), Paulão, Ernando e Fabrício; Aránguiz, Wellington, Alex (Valdivia), D’Alessandro (Rafael Moura), Sasha; Wellington Paulista. Técnico: Abel Braga.
 
Série A (22ª rodada – Série A). Estádio: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE). Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR). Assistentes: Bruno Boschilia e Luiz Souza Santos Renesto (ambos do PR). Gols: Amarelos: Felipe Azevedo (S), Rithely (S), Wendel (S) e Gilberto (I).
 
 
Por Thiago Wagner

GOLS: Luverdense 2 x 1 Santa Cruz


GOLS: Náutico 1 x 2 Joinville


Fernando Alcântara e sua fórmula de trabalho no comando do Salgueiro

Comandante do Carcará usa o equílibrio como linha principal (Foto: Ailton Cruz)
Controle emocional, organização e confiança. Esses são os ingredientes usados na receita do técnico Fernando Alcântara, no comando do Salgueiro. O treinador que completa cinco mesesà frente do time pernambucano, procura mostrar que além de todo o trabalho tático e técnico realizado dentro de campo, também é preciso saber atuar no campo psicológico de seus atletas, principalmente nos momento de adversidade.
O estilo de Fernando foi colocado a prova, na última partida do Salgueiro, contra o ASA, pela 15ª rodada do Brasileiro da Série C. O Carcará acabou a primeira etapa do jogo perdendo por 3 a 0. No vestiário, junto com seus jogadores, o treinador procurou aplicar sua fórmula e deu certo. O time mudou o comportamento em campo e não só igualou o resultado, como teve chances de virar.
– Muitos que estivessem em meu lugar chegariam no vestiário quebrando tudo, concorda? E por experiência a gente sabe que esse tipo de atitude não é a mais correta. Não é a mais correta porque você precisa dar tranquilidade, equilíbrio emocional, saber raciocinar em cima da situação e ter organização, para que os atletas consigam voltar e igualar a partida. 
Além de passar confiança para o grupo, Fernando Alcântara também tem acertado nas substituições que vem fazendo na equipe. Ainda na 9ª rodada, diante do Treze, o treinador colocou Zé Roberto e Júnior Juazeiro em campo e foram decisivos na vitória. Dois jogos depois, foi a vez de  Elvis ser escalado como titular pela primeira vez e a estrela do treinador brilhou de novo, com o meia sendo o autor do gol da conquista dos três pontos em cima do Águia.
Contra o ASA, a substituição da vez foi o atacante Kiros. O jogador entrou no segundo tempo e foi considerado o homem do jogo, marcando um gol e participando dos outros dois que garantiram o empate. Mas mesmo com a boa atuação do atacante e com a suspensão do titular da posição, Fabrício Ceará, que não vai poder jogar o próximo jogo, Fernando apresenta outra de suas características que é a paciência. O treinador garante que vai esperar a semana para avaliar quem realmente será o titular na próxima partida.
- Kiros entrou muito bem no jogo dando uma parcela de contribuição de maneira muito produtiva.Temos toda uma semana pela frente para a gente analisar como vamos poder substituir o Fabrício Ceará a altura - explica o comandante. 
Por GloboEsporte.com

Fabrício Ceará desfalca o time do Salgueiro na partida contra o Crac

Ceará não vai para o duelo diante do Crac (Foto: Daniel Gomes)
O atacante Fabrício Ceará levou o terceiro cartão amarelo na última rodada da Série C e desfalca o Salgueiro na partida contra o Crac, no próximo sábado, em Goiás. O camisa nove é o artilheiro do Carcará na competição, com três gols, porém, não marca há seis jogos. 
Sem a presença de Fabrício Ceará, Kiros tem chances de aparecer no time titular. O atacante foi o destaque da equipe no empate de 3 a 3 contra o ASA, marcando um gol e dando duas assistências. Porém, o técnico Fernando Alcântara pretende esperar os resultados dos treinamentos da semana para definir o substituto de Ceará. 
- Temos toda uma semana pela frente para a gente analisar como vamos poder substituir o Fabrício Ceará a altura. Vai ser dentro da semana de trabalho que vamos eleger o melhor para a reposição desse jogador que a gente acabou perdendo com o cartão amarelo – afirma Alcântara.
Por Emerson Rocha

Com duas novidades, Dunga convoca para jogos contra Argentina e Japão

Dunga mais uma vez surpreendeu em convocação (Foto: GloboEsporte.com)
O técnico Dunga anunciou na manhã desta quarta-feira a lista de convocados para os dois próximos compromissos da seleção brasileira: jogos contra Argentina, em Pequim, na China, e Japão, em Cingapura. Chama a atenção a manutenção da base da primeira convocação do treinador, no mês passado. As principais novidades foram os laterais Mário Fernandes (CSKA) e Dodô (Inter de Milão). Robinho segue na equipe na vaga de Hulk. Cortado por lesão nos últimos jogos, o atacante do Zenit não foi chamado. 
Dunga justificou a base dos primeiros amistosos alegando ser importante a formação de um grupo nesse início de trabalho.
- É um Início de trabalho. Fizemos apenas dois jogos, temos que manter uma estrutura, ter uma sequencia de trabalho. Não se pode mudar tanto, principalmente após uma Copa. Tem que dar segurança aos jogadores, para se sentirem a vontade na Seleção. Se mudarmos a todo instante, não vamos fazer nem uma coisa nem outra - disse o treinador. 
Mário Fernandes ganha uma nova oportunidade na seleção brasileira três anos após abiu mão de uma convocação. Em 2011, curiosamente convocado para um Superclássico das Américas pelo técnico Mano Menezes, o jogador, então no Grêmio, alegou problemas pessoais e não se apresentou ao grupo.
O confronto sul-americano será realizado no dia 11 de outubro e válido pelo Superclássico das Américas. Já a partida diante dos japoneses será no próximo dia 14. A base da lista foi a mesma utilizada pelo treinador nas vitórias por 1 a 0 sobre Colômbia e Equador, no início do mês, nos Estados Unidos - amistosos que marcaram a reestreia de Dunga no comando do Brasil.
A convocação vai gerar desfalques importantes para Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Atlético-MG e Santos. Além das rodadas 28 e 29 do Campeonato Brasileiro, os jogadores ainda vão perder a partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil.
Neste ano, o Superclássico das Américas será realizado em jogo único, em campo neutro. Depois que foi retomado em 2011, o confronto acontecerá pela primeira vez em uma data Fifa, o que acaba com a limitação de convocar apenas jogadores que atuam nos dois países.
O coordenador Gilmar Rinaldi ainda anunciou o auxiliar pontual. Após Mauro Silva, nos primeiros amistosos, o ex-jogador Edu, campeão mundial em 1970, ajudará Dunga nos próximos amistosos. 
Confira os convocados
Goleiros
Jefferson (Botafogo)
Rafael Cabral (Napoli)

Laterais
Danilo (Porto)
Mário Fernandes (CSKA)
Filipe Luís (Chelsea)
Dodô (Inter de Milão)

Zagueiros
David Luiz (PSG)
Marquinhos (PSG)
Gil (Corinthians)
Miranda (Atlético de Madrid)

Volantes
Luiz Gustavo (Wolfsburg)
Ramires (Chelsea)
Elias (Corinthians)
Fernandinho (Manchester City)

Meias
Oscar (Chelsea)
Willian (Chelsea)
Phillipe Coutinho (Liverpool)
Everton Ribeiro (Cruzeiro)

Atacantes
Neymar (Barcelona)
Diego Tardelli (Atlético-MG)
Robinho (Santos)
Ricardo Goulart (Cruzeiro)

Por 

Para manter bom aproveitamento em casa, Sport recebe o Internacional

Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Para manter o bom retrospecto dentro de casa, o Sport encara o Internacional nesta quarta-feira, às 21h, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. O Leão é o terceiro time com melhor rendimento como mandante na Série A – tem um aproveitamento de 76,7%, atrás de Cruzeiro e Grêmio. Na classificação do Brasileirão, a equipe rubro-negra é a sétima colocada com 31 pontos. A colorada é a terceira, com 37.

Sport ainda não venceu os times do G4
Na verdade, o Leão sequer empatou com os quatro melhores colocados na tabela, marcando apenas dois gols. Apenas um desses jogos foi realizado em casa – contra o Corinthians, quando os rubro-negros perderam por 4×1, no dia 25 de maio.

Quem pode decidir?
Patric. O lateral-direito, agora com cinco gols marcados na Série A, é artilheiro do Sport na competição. Além disso, acumula boas recordações da Arena Pernambuco, onde já marcou cinco gols – sendo quatro pelo Brasileirão deste ano e um na Série B, ano passado, contra o ASA.

Fique de olho
Neto Baiano. Depois de uma semana polêmica, o atacante está de volta à equipe titular. Na Série A, Neto marcou apenas quatro gols e entra em campo nesta quarta precisando mostrar serviço à torcida e ao técnico Eduardo Baptista.

INTERNACIONAL - Para a partida desta quarta-feira, a equipe colorada ganha dois reforços: Fabrício, que cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo no último domingo, e Gilberto, que não jogou por acordo contratual com o Botafogo. Por outro lado, o goleiro Muriel sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda e deve ficar 30 dias longe dos gramados. O zagueiro Wellington Silva é outro desfalque garantido, pois também se recupera de lesão.
Ficha Técnica: Sport x Internacional
Sport: Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Rithely, Wendell, Ibson e Diego Souza; Neto Baiano e Felipe Azevedo. Técnico: Eduardo Baptista.
Internacional: Dida; Gilberto, Ernando, Juan e Fabrício; Willians (Eduardo Sasha), Wellington, Aránguiz, Alex e D’Alessandro; Wellington Paulista. Técnico: Abel Braga.
Campeonato Brasileiro (22ª rodada – Série A). Estádio: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE). Quarta-feira (17), às 21h. Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR). Assistentes: Bruno Boschilia e Luiz Souza Santos Renesto (ambos do PR)
Por Marina Padilha

Santa Cruz se acomoda nos contra-ataques e perde para o Luverdense

Fotos: Edivaldo Rio/Luverdense
Por mais que explorar o contra-ataque seja umas das alternativas que o futebol permite, não se pode abusar dessa estratégia para sair com a vitória. Principalmente quando a equipe sai na frente e recua em excesso, deixando espaços para o adversário.
 O Santa Cruz foi exemplo prático dessa teoria na noite desta terça-feira, contra o Luverdense, no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde. Conseguiu relativo sucesso na proposta inicial da partida, mas se acomodou no jogo e viu o adversário virar o confronto para 2×1, pela 23ª rodada da Série B. Tony abriu o placar, enquanto Rubinho e Léo anotaram para os donos da casa. Assim fica complicado querer se aproximar do G4.
Com o resultado, o Santa Cruz fica em 12º com 30 pontos, enquanto o Luverdense vai para sétimo com 34. Na próxima rodada, os corais recebem o Icasa, no Arruda, e tentam reencontrar a vitória depois de duas derrotas seguidas longe do Recife. Já os mato-grossenses enfrentam o Bragantino, fora de casa.
FICHA DA PARTIDA – LUVERDENSE 2X1 SANTA CRUZ
Luverdense: Gabriel Leite; Braga, Montoya (Renato), Jean Patrick e Edinho; Carlão, Júlio Terceiro, Rubinho e Washington (Felipe Alves); Reinaldo e Léo (Gilson). Técnico: Júnior Rocha.
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Tony, Marllon, Everton Sena e Julinho; Sandro Manoel (Adilson), Bileu, Wescley (Everton) e Natan (Renatinho); Keno e Caça-Rato. Técnico: Sérgio Guedes.
Série B (23ª rodada). Local: Passo das Emas, Lucas do Rio Verde (MT). Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR). Assistentes: Adair Carlos Mondini e Pedro Martinelli Christino (ambos do PR). Gols: Tony (SC) aos 13 minutos do primeiro tempo; Rubinho (L) aos 3 e Léo (L) aos 33 do segundo. Amarelos: Braga (L), Julinho (SC), Montoya (L), Bileu (SC) e Renato (L).
Por Thiago Wagner