domingo, 28 de setembro de 2014

Salgueiro 1 x 0 CRB - Carcará voa para perto da vaga....

Salgueiro fez valer o mando de campo e venceu o CRB (Foto: Emerson Rocha)
O Salgueiro deu mais um passo para se juntar ao Fortaleza e garantir a classificação antecipada à próxima fase da Série C do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste sábado, no Estádio Cornélio Barros, no sertão pernambucano, o Carcará derrotou o CRB, por 1 a 0, pela penúltima rodada da primeira fase.
 
Com o resultado, o Salgueiro saltou para os 27 pontos, roubando a segunda posição do CRB, que ficou com 24 e pode até deixar o G4 caso o Botafogo derrote o Fortaleza no decorrer da rodada. O time pernambucano precisa somar um ponto no jogo final da primeira fase para carimbar a classificação.
 
O JOGO
Quem ganhasse garantia a classificação. Por isto, o começo da partida foi de estudo e concentração dos dois lados. O medo de sofrer um gol logo no começo fez com que as equipes se arriscassem pouco no campo de ataque. O Salgueiro tentou tomar a iniciativa do jogo, mas encontrou um grande bloqueio pela frente e, sem espaço para jogar, preferiu ficar tocando a bola no campo de ataque.
 
Os donos da casa tentaram explorar a altura do atacante Kiros, mas não tiveram sucesso. O CRB, por sua vez, cumpriu o objetivo de segurar o adversário e tentar buscar um espaço no campo de ataque. Ofensivamente, porém, o time alagoano foi nulo. A opção por Geovanne, ex-Guarani e São Caetano, na armação de jogadas não deu certo e o Galo pouco ameaçou.

No começo do segundo tempo, o Salgueiro conseguiu prender o adversário do campo de defesa e abriu o placar. Aos cinco minutos, na base da pressão, Anderson Paraíba aproveitou desatenção da defesa adversária, dominou e bateu forte, sem chances para Júlio César. O time pernambucano aproveitou bem a vantagem e conseguiu controlar bem e partida.
 
No final do jogo, o goleiro Luciano apareceu para fazer grande defesa após cabeçada de Gabriel. O camisa 1 salvou em cima da linha.

PRÓXIMOS JOGOS

Os dois times voltam a campo no próximo sábado, às 19 horas, quando todos os jogos serão disputados no mesmo dia e horário. O Salgueiro se despede da primeira fase contra o Treze, fora de casa, enquanto o CRB recebe o Cuiabá, no Rei Pelé, em Maceió.
 
Por AFI

Salgueiro x CRB - duelo direto na briga pela vaga à fase seguinte da Série C

Aylton Alemão e Arthur substituem Ranieri e Ricardo Bráz (Foto: Divulgação)
Faltando duas rodadas para o término da primeira fase da série C, o Salgueiro recebe o CRB neste domingo, às 16 horas, pela 17ª rodada da competição. A promessa é de grande jogo, já que ambos os times têm os mesmos 24 pontos e, em caso de vitória, um dos dois pode deixar a classificação à proxima fase bem encaminhada.
 
O equilíbrio é uma marca do grupo A da Série C. Prova disso é que os três primeiros colocados do grupo A têm a mesma pontuação. O Salgueiro está na 4ª posição, atrás de Botafogo-PB e do próprio CBR, por ter saldo de gols menor. Portanto, o duelo de domingo é extremamente decisivo para as pretenções dos dois times na competição. Quem ganhar pode ficar em situação confortável na tabela.
 
ZAGA NOVA PARA DUELO DECISIVO
O Salgueiro quer se despedir do Cornélio de Barros nessa primeira fase da Série C com uma vitória diante do CRB. Para isso o treinador Fernando Alcântara valorizou o tempo que teve para poder organizar bem a equipe para o duelo. O técnico acredita que é durante a preparação que se ganha os três pontos. No jogo, o time só aplica o que aprendeu durante os treinamentos.

Para fazer valer o fator casa, o time pernambucano deve explorar uma das principais armas que tem: a bola aérea, muita aproveitada pelos zagueiros. A zaga, inclusive, é o único setor do time confirmado por Fernando Alcântara. Aylton Alemão e Arthur substituem Ranieri e Ricardo Bráz, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Ambos receberam plena confiança do treinador para o duelo.
Em contrapartida, o atacante Fabrício Ceará está recuperado e à disposição do técnico, contudo a escalação do jogador não é certa, já que Kiros vem tendo boas atuações como titular.
 
APENAS UMA MUDANÇA NO CRB
Para o embate decisivo no Cornélio de Barros, o técnico Ademir Fonseca promoveu apenas uma mudança no time que deve entram em campo no domingo. A alteração em questão é a entrada de Clebinho na vaga do meia Éder, suspenso.

Como o time alagoano jogo fora de seus domínios é provavel que Ademir Fonseca opter por reforçar o meio de campo com o trio Olívio, Glaydson Almeida e Johnnattan, para dar também suporte ao setor defensivo. A maior preocupação do técnico fica por conta da bola aérea, já que é uma arma muito usada pelo adversário, aproveitando as medidas reduzidas do estádio Cornélio de Barros.
 
FICHA TÉCNICA - SALGUEIRO X CRB
 
Salgueiro
Luciano, Marcos Tamandaré, Aylton Alemão, Arthur, Pery, Pio, Vitor Caicó, Cassio, Anderson Paraíba, Fabrício Ceará (Kiros) e Elvis.
Técnico: Fernando Alcântara
 
CRB
Julio Cesar; Paulo Sérgio, Gabriel, Daniel Marques e João Victor; Olívio, Glaydson, Johnnattan e Clebinho; Diego Clementino e Magrão
Técnico: Ademir Fonseca
 
Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro (PE); Árbitro: André Luiz de Freitas Castro; Assistentes: Evandro Gomes Ferreira e Gleydson Alves Silva; Hora: 16h00. 
 
Por AFI

Sport segura o líder Cruzeiro e garante o empate na Arena Pernambuco: 0 a 0

Vencer o Cruzeiro não é fácil. Na atual edição do Campeonato Brasileiro, apenas três clubes conseguiram ser superiores ao campeão nacional. Neste sábado, em seu segundo confronto com a equipe Celeste no Brasileirão, o Sport foi incapaz de bater o time mineiro. Porém, tão difícil quanto vencer o Cruzeiro, é sair de campo sem ser derrotado pela raposa. Nisto, o Sport teve uma atuação irretocável na noite deste sábado (27). Se passou longe de chegar ao triunfo, é possível dizer que o Leão também não esteve ameaçado de ser batido em seus domínios. Com uma postura tática consistente, o rubro-negro fez um confronto controlado e ficou no 0 a 0.

Na tabela, o mando de campo era do Sport. Nas arquibancadas da Arena Pernambuco, tomada pelas cores rubro-negras e cuja boa acústica ajudava a ecoar os cânticos de apoio dos leoninos, também ficava evidente que o Sport jogava em casa na noite deste sábado. Nas quatro linhas do gramado, entretanto, a imagem era outra. Bem diferente. Atual campeão brasileiro, o Cruzeiro jogava no tapete verde da Arena Pernambuco como se estivesse no Mineirão. Completamente à vontade.

Era dos cruzeirenses o domínio da posse de bola. Eram os visitantes - contrariando o que geralmente acontece no futebol - que ditavam o ritmo do jogo. Lento, mas sob sua regência. O maior mérito do Leão no primeiro tempo? Bem defensivamente, encurtando o espaço na marcação, o grande mérito do Sport foi mesmo ter mantido o melhor time do país sob controle. O Cruzeiro, é verdade, limitou-se a conduzir o embate em banho-maria e quando resolveu acelerar, quase abriu o placar, já perto do intervalo. Mas não se pode negar a entrega tática do time de Eduardo Baptista na etapa inicial.

Mesma toada
O segundo tempo seguiu na mesma toada do primeiro. Consciente da superioridade do adversário que tinha pela frente, o Sport manteve a postura tática que havia apresentado nos 45 minutos iniciais. Entregava ao Cruzeiro a bola, porém fechava os espaços para a área defendida por Magrão - que praticamente não teve trabalho na etapa complementar.

Humilde, reconhecendo sua incapacidade de vencer o time que caminha de forma consistente em busca do bicampeonato nacional, o Sport teve a inteligência de jogar pelo empate. Diante das circunstâncias, um ponto é sempre melhor do que nenhum.
 
 
Ficha técnica
Sport 0

Magrão; Patric, Henrique Mattos, Durval, Renê; Rithely, Wendel (Willian, aos 19’ do 2º T), Ibson (Augusto César, aos 37’ do 2º T) e Diego Souza; Neto Baiano (Danilo, aos 20’ do 2º T) e Felipe Azevedo. Técnico: Eduardo Baptista.

Cruzeiro 0

Fábio, Mayke, Dedé, Manoel e Egídio; Henrique (Nilton, aos 34’ do 1º T), Lucas Silva, Éverton Ribeiro (Marlone, aos 25’ do 2º T) e Ricardo Goulart; Marquinhos e Marcelo Moreno (Dagoberto, aos 29’ do 2º T). Técnico: Marcelo Oliveira.

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata-PE

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Alessando Rocha de Matos (Fifa-BA) e Cleriston Clay Rios (Fifa-SE)

Cartões amarelos: Wendel (Sport)

Público: 23.236,00

Renda: R$ 629.325,00
 
Emanuel Leite Jr. /Especial para o Diário

Santa Cruz esquece bom futebol no Recife e perde para o América/MG

O Santa Cruz foi ao estádio do Independência, mas esqueceu o bom futebol no Recife. Neste sábado, o Santa Cruz perdeu para o América/MG, do técnico pernambucano Givanildo Oliveira, pelo placar de 1 a 0. Um jogo morno e que deixou o Tricolor na 10ª posição na tabela de classificação. Os tricolores voltam a jogar na sexta-feira, às 19h30, na Arena PE, contra o Boa Esporte, sexto colocado no Campeonato Brasileiro da Série B.

Se fosse permitido, o goleiro do América/MG, João Ricardo, bem que poderia ter puxado uma cadeira e sentado para acompanhar a partida entre seu time e o Santa Cruz. O camisa 1 do Coelho trabalhou muito pouco no primeiro tempo da partida. O Tricolor pernambucano não se encontrava em campo e logo na primeira chance efetiva que o time mineiro teve, deixou sua marca. Aos 20 minutos, Elsinho arrumou a bola no pé esquerdo e sozinho, bateu colocado no ângulo de Tiago Cardoso (1 a 0).

O único lance que o Santa Cruz poderia ter levado perigo ao gol de João Ricardo nem foi assinalado pelo árbitro Pablo dos Santos. O atacante Léo Gamalho foi agarrado dentro da área e pediu pênalti, que o juiz não marcou. Tirando esse episódio, a Cobra Coral continuava produzindo muito pouco. Melhor torcer pelo intervalo e tentar acertar a postura do time.

E, ao que parece, o técnico Oliveira Canindé ajustou algumas peças para a etapa complementar. Aos quatro minutos, Léo Gamalho recebeu cruzamento dos pés de Tony e cabeceou sozinho, só que nas mãos do goleiro João Ricardo. Com pouca movimentação e criatividade no meio de campo, antes dos 15 minutos, Oliveira Canindé tirou Nemo e promoveu a estreia do meia Ailton.

O Santa Cruz passou a pressinar mais. Arriscou até chutes de longa distância. Aos 26 minutos, Tony, em uma cobraça de escanteio, colocou a bola na cabeça de Everton Sena, que desperdiçou mais uma oportunidade de igualar o marcador. O América passou a investir nos contra-ataques. Tinha o placar a seu favor. Aos 34 minutos, Vitor Hugo, livre de marcação dentro da pequena área do Santa Cruz, cabeceou sozinho. A bola foi para fora. Dois minutos depois, o mesmo Vitor Hugo subiu entre Everton Sena e Danilo Pires, mas não acertou o gol. A partida não teve grandes emoções, onde o América terminou levando a melhor.


Ficha:

América/MG
João Ricardo; Elsinho (Bruninho), Adalberto, Vitor Hugo e Raul; Leandro Guerreiro, Andrei Giroto e Renan Oliveira (André); Gilson e Júnior Negão (Lucas) Técnico: Givanildo Oliveira

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Tony, Everton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Miguel, Nemo (Ailton), Danilo Pires e Wescley (Renatinho); Léo Gamalho e Keno (Flávio Caça-Rato) Técnico: Oliveira Canindé

Local: Estádio Independência/MG Árbitro: Pablo dos Santos Alves Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Antônio Zanoti Gol: Elsinho (A) Cartão amarelo: Tony, Renan Fonseca e Tiago Costa (ST); Bruninho (A)
 
Ana Paula Santos /Diario de Pernambuco

sábado, 27 de setembro de 2014

América-MG x Santa Cruz - Restou fazer sua parte... e rezar, Coelho!

Ainda sonhando em recuperar os 21 pontos perdidos no “tapetão”, o América-MG tenta superar seus desfalques para, no mínimo, afastar-se do rebaixamento no Campeonato Brasileiro da Série B. Neste sábado, às 16h10, o Coelho encara o Santa Cruz, na Arena Independência, em Belo Horizonte, pela 26ª rodada.
 
O time mineiro era um dos candidatos ao acesso na Série B, até ser punido pela escalação irregular do lateral Eduardo. Com a punição, os americanos despencaram para a lanterna, com apenas 16 pontos. Nem mesmo o bom empate com o Joinville, por 1 a 1, fora de casa, aliviou a situação.

O Tricolor do Arruda, por sua vez, tenta melhorar sua performance como visitante, que está muito mal. Nos últimos seis jogos, foram dois empates e quatro derrotas. Na rodada passada, a Cobral Coral bateu o Oeste, por 3 a 0, e chegou aos 34 pontos, em posição intermediária.

DESFALQUES IMPORTANTESO técnico Givanildo Oliveira contará com importantes desfalques no América-MG. O treinador não poderá contar com sua dupla de ataque, formada por Willians e Obina. No empate com o Joinville, o primeiro recebeu o cartão vermelho e terá de cumprir suspensão automática. No último treino coletivo, o treinador optou por escalar Júnior Negão. Recuperado de lesão, o atacante Diney deve ficar apenas como opção. Na vaga de Willians, entra o volante Andrei Girotto.
 
Givanildo ainda carregará uma dúvida. Tudo por conta do lateral-direito Elsinho, recém-recuperado de uma lesão no púbis. Caso o ala não esteja 100%, o volante Pablo será improvisado novamente no setor. Dessa forma, os atacantes Ricardinho ou Bruninho herdariam a vaga.

“Eu não tive tempo para treinar. Fiz agora meia hora de coletivo, parando, para que eu possa conhecer melhor os jogadores. Claro que alguns, mesmo não jogando comigo, eu conhecia por ter jogado contra. Mas é diferente. Eu não estou conhecendo o grupo todo, não fiz trabalhos, não treinei e tempo eu também não vou ter muito porque a Série B não de domingo a domingo. Tem jogo sábado, sexta, terça... mas já deu para ver alguma coisa e vamos, a princípio, manter o que fizemos no último jogo”, afirmou o técnico.
 
CLIMA QUENTE
O clima esquentou no último treinamento do Santa Cruz. Na manhã desta sexta-feira, o volante Sandro Manoel e o atacante Pingo trocaram socos durante o recreativo realizado no Estádio do Arruda. Apesar de terem sido expulsos do treino, ambos serão relacionados para a partida contra o time mineiro. A diretoria, contudo, já avisou que dará uma advertência e aplicará multa em ambos.
 
Em meio a toda esta confusão, o técnico Oliveira Canindé já confirmou duas mudanças em relação ao time que goleou o Oeste, por 3 a 0, na terça-feira. A primeira delas será por conta de suspensão. O volante Bileu recebeu o terceiro amarelo e terá de ser substituído por Memo.

A outra modificação será por opção do próprio treinador. Na partida passada, o lateral-esquerdo Tiago Costa, totalmente recuperado de uma cirurgia no joelho, entrou bem durante o jogo e conquistou a confiança do comandante. Com isso, ele acabou com a vaga de Juninho.
 
 
FICHA TÉCNICA - AMÉRICA-MG X SANTA CRUZ
 
América-MG
João Ricardo;
Elsinho (Pablo), Adalberto, Vitor Hugo e Raul;
Leandro Guerreiro, Andrei Girotto, Pablo (Ricardinho), Gilson e Renan Oliveira;
Júnior Negão.
Técnico: Givanildo de Oliveira
 
Santa Cruz
Tiago Cardoso;
Tony, Everton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa;
Sandro Manoel, Memo, Danilo Pires e Wescley;
Keno e Léo Gamalho.
Técnico: Oliveira Canindé
 
Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG); Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES); Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES); Horário: 16h10.
 
 
Por AFI
 
 

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Sport x Cruzeiro - Em duelo animal, Leão quer parar a Raposa


Neste sábado, o Sport tem a difícil tarefa de parar o Cruzeiro na Arena Pernambuco, às 18h30, em Recife. Com alguns desfalques importantes nesta 25ª rodada, Marcelo Oliveira faz mistério na escalação da Raposa, enquanto o Leão mantém o time que já está entrosado para voltar a vencer e sonhar com o G4 do Campeonato Brasileiro.
 
Na liderança absoluta, com 52 pontos, o Cruzeiro está a oito pontos do Internacional de Porto Alegre, vice-líder com 44. A derrota do Sport na última rodada distanciou o Leão da parte de cima da tabela. Com 35 pontos, o time está a 5 pontos do Atlético-MG, primeiro time no G4, com 40 ganhos.
 
DUAS MUDANÇAS NO LEÃO
Mesmo com a derrota na última rodada para o Bahia, o técnico Eduardo Baptista não deverá fazer grandes mudanças no Sport de Recife. Mesmo com a volta do zagueiro Ewérton Páscoa, o treinador afirmou que deve manter Henrique Mattos, já que, segundo o treinador, o defensor fez uma partida digna de elogios na última quarta-feira.
 
A grande mudança é a volta do lateral-direito Patric. O jogador cumpriu suspensão automática devido ao terceiro cartão amarelo e deve pegar o lugar de Vitor. No meio-campo, o volante Ronaldo, que deixou o gramado diante do Bahia com dores musculares, foi vetado na tarde desta sexta-feira. Wendel deve assumir sua função.
 
Entregues ao Departamento Médico (DM) do Sport, o atacante Érico Júnior, com estiramento na coxa, e o zagueiro Ferron, com uma torção no tornozelo, são desfalques certos. Os dois seguem sem prazo de retorno aos gramados, junto com Rodrigo Mancha, Régis e Leonardo.
 
MUDOU DE NOVO

Com Alisson servindo a seleção brasileiro de base, Neilton foi convocado para a partida contra o Sport, mas nem chegou a embargar com o elenco. Segundo a assessoria de imprensa do Cruzeiro, o jogador sentiu dores no tornozelo direito e por isso ficou em Belo Horizonte. Para substituir o substituto de William, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Judivan viajou para Recife.
 
Nesta sexta-feira, Marcelo Oliveira já adiantou que o lateral-direito Mayke e o volante Lucas Silva voltam ao time titular. A grande dúvida é exatamente quem entra no lugar de William. Marquinhos e Dagoberto são os mais cotados, mas o treinador deve manter o mistério até minutos antes do jogo. Marlone e Judivan também são opções para a posição.
 
NO ÚLTIMO TREINO
Com desgaste muscular devido a sequencia de jogos, Marcelo Moreno não participou do treino desta sexta-feira e virou dúvida para o confronto diante do Sport. Contra o Coritiba, Marcelo Oliveira também poupou o jogador no último treino, mas no final ele começou entre os titulares da partida. Caso o treinador realmente o deixe de fora, Borges é o reserva imediato.
 
 
FICHA TÉCNICA - SPORT X CRUZEIRO
 
Sport
Magrão;
Patric, Henrique Mattos, Durval e Renê;
Rithely, Wendel, Ibson e Felipe Azevedo;
Diego Souza e Neto Baiano.
Técnico: Eduardo Baptista
 
Cruzeiro
Fábio;
Mayke, Dedé, Manoel e Egídio;
Henrique e Lucas Silva;
Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marquinhos (Dagoberto);
Marcelo Moreno (Borges).
Técnico: Marcelo Oliveira
 
Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE); Árbitro: Marielson Alves Silva; Assistentes: Alessandro A Rocha de Matos e Cleriston Clay Barreto Rios; Horário: 18:30.
 
Por AFI