quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Náutico vence de virada e segue subindo na Série B

Cañete comemora com os companheiros o gol da vitória. Foto: Diego Nigro / JC Imagem
Se a expectativa do técnico Dado Cavalcanti e da torcida era de ver um time ainda melhor em relação ao da vitória sobre o Luverdense isso não foi possível contra  Oeste nesta terça-feira, na Arena PE, pela 17° rodada da Série B.
 
Pelo menos viu um time com muita vontade e raça para buscar a vitória suada e de virada, por 3×2, que só foi possível com a entrada do meia Cañete, que parece ter se consolidado no time titular pela boa entrada na partida e por ter mostrado que tem as características de um camisa 10 que o time está precisando para a sequência da Segundona, apesar de jogar com a 15.
 
O Náutico esteve duas vezes atrás do placar e precisou de muita vontade e disposição para vencer a segunda seguida, algo que não havia conquistado ainda na competição. Um time bem diferente do que estava jogando com Sidney Moraes. Além de Cañete, Mario Risso e Crislan marcaram para o Alvirrubro. Pelo Rubrão, Roger Gaúcho e Everton Dias marcaram os gols.
 
Com a vitória o Náutico chegou ao décimo lugar com 24 pontos, quatro a menos que o quarto colocado, a Ponte Preta. O próximo jogo será no sábado contra o América-RN na Arena PE. Já o Oeste, segue na zona da degola com os mesmos 16 pontos. O jogo seguinte será contra o Boa Esport no Estádio dos Amaros.
 
Ficha de jogo
 
Náutico – Júlio Cesar; Rafael Cruz, Mario Risso, Flávio e Roberto (Raí); João Ananias, Paulinho e Vinícius (Cañete); Sassá, Crislan (Marinho) e Tadeu. Técnico: Dado Cavalcanti.
 
Oeste-SP – Anderson; Ezequiel, Lucas Bahia, Renan e Fernandinho; Ramires (Jackson), Everton Dias e Roger Gaúcho; Kléber, Dionisio (Cris) e Serginho. Técnico: Luis Carlos Martins
 
Campeonato Brasileiro Série B (17°rodada)
Data: 19/08
Horário: 19h30
Local: Arena PE
Árbitro: Janio Pires Gonçalves – TO
Assistentes: Francisco Casimiro de Sousa e Gilvan Cavalcante Medrado (ambos TO)
Cartões amarelos: Oeste – Dionisio e Anderson; Náutico – Rafael Cruz, Cañete, Julio Cesar e Marinho
Gols: Náutico (Mario Risso, aos 31 min do 1°t) Crislan, aos 44 do 1°t) e Cañete, aos 38 do 2°t; Oeste – Roger Gaucho (aos 25 min do 1°t) e Everton Dias (aos 36 min do 1°t)
Público: 6.368
Renda: R$ 151. 875
 
 
Por Matheus Albino

Em jogo equilibrado, Santa Cruz fica no 0×0 com o Sampaio Corrêa

Foto: Douglas Júnior/ O Estado do Maranhão
Num jogo em que a balança oscilou para um e outro lado, o Santa Cruz arrancou um ponto no Castelão-MA ao empatar em 0×0 com o Sampaio Corrêa na noite desta terça-feira (19). O ponto conquistado deixou os corais em 14º lugar com 23 pontos mas um jogo a menos que os adversários. Pelo desempenho dos dois times e oportunidades criadas o resultado igual terminou sendo justo.
 
O Santa Cruz resolveu explorar a fragilidade dos zagueiros do Sampaio. Começou o jogo marcando no campo maranhense. E levou perigo. Levaria até mais se o passe final, aquele que deixa o atacante em condições de marcar, saísse mais caprichado. Para ter uma ideia da pressão, aos três minutos o tricolor já batia o terceiro escanteio seguido.
 
Entrincheirado no seu campo, o time da casa optou pelo contra-ataque e também levou perigo. Com o passar do tempo, o time pernambucano descompactou duas duas primeiras linhas ofensivas e permitiu que o adversário jogasse com mais liberdade entre elas. Com isso, a bola chegou mais rápido e com mais qualidade ao ataque. Tiago Cardoso teve que mostrar serviço e contar com a sorte, como no chute de Edgar que bateu na trave direita.
 
O goleiro foi preciso no minuto seguinte ao desviar de ponta de dedo um chute rasteiro de Eloir. A essa altura o Sampaio já explorava o ponto fraco do Santa Cruz cantado em verso e prosa por tudo quanto é comentarista: os espaços nas duas laterais do campo. Foi por lá que William Paulista mandou para defesa do goleiro coral e, na segunda tentativa, passou raspando a trave. Ambas no lado esquerdo tricolor. Também foi pelo lado, só que direito, Hiltinho cruzou com tranquilidade para Edgar chutar mais uma com perigo.
 
A reta final da primeira etapa foi o inverso dos primeiros 15 minutos. Jogo só no lado da defesa do Santa. A diferença foi era o defeito. Se o do Santa era o passe final, o do Sampaio era a pontaria.
Vendo que estava exigindo demais de seu goleiro, o técnico Sérgio Guedes resolveu reforçar mais a marcação para ao menots tentar diminuir os apuros. Por isso, Memo assumiu o lugar de Wescley. A marcação realmente melhorou e os corais conseguiram aliviar a pressão do Sampaio. Mas os passes foram o calcanhar de aquiles, que atrapalharam as investidas ofensivas.
 
Só depois dos dez minutos, os corais conseguiram assentar a nova formação e também passaram a assustar. E o fizeram com bastante contundência. O zagueiro Renan Oliveira e o atacante Leo Gamalho carimbaram a trave maranhense.
 
A evolução dos pernambucanos não impediu os sobressaltos. Aos 24, por exemplo, Eloir cruzou e Everton Sena tentou o corte, aparentemente sem grandes consequências. Porém a bola tomaria o rumo das próprias redes se não fosse nas mãos do onipresente Tiago Cardoso.
 
A leitura que os dois times fizeram um do outro fez o jogo perder velocidade à medida que o jogo chegava perto do fim. Se não foi tão incisivo quanto no começo da segunda etapa, ao menos o Santa não precisou ser tão dependente de seu goleiro.
 
 
 
Ficha do jogo:
 
Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Hiltinho, Luis Otávio, Edimar e Willian Simões; Jonas, Uillian Corrêa (Arlindo Maracanã), Eloir e Márcio Diogo (Cleitinho); Edgar e Willian Paulista (Pimentinha).
Técnico: Lisca.
 
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Tony, Everton Sena, Renan Fonseca e Renatinho (Julinho); Sandro Manoel, Danilo Pires, Carlos Alberto e Wescley (Memo); Keno (Pingo) e Léo Gamalho. Técnico: Sérgio Guedes.
 
Estádio: Castelão, em São Luís (MA). Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Rio Grande do Sul). Assistentes: Fábio Pereira (Tocantins) e Nilton Pereira da Silva (Roraima).
 
 
Por Wladmir Paulino

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Dunga convoca dupla do Cruzeiro e mantém 10 jogadores da Copa-2014

O técnico Dunga anunciou nesta terça-feira, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, a sua primeira lista de convocados da seleção brasileira. Entre as novidades, o treinador chamou o meia Everton Ribeiro e o atacante Ricardo Goulart, que vêm se destacando com a camisa do Cruzeiro, para os amistosos contra a Colômbia, em 5 de setembro, em Miami, e Equador, no dia 9, em Nova Jersey. Além disso, ele manteve 10 jogadores que disputaram a Copa do Mundo de 2014.
Dos jogadores que tiveram no Mundial, a ausência mais sentida foi a de Thiago Silva, que sofreu uma lesão muscular em amistoso do PSG na semana passada e não tem condições físicas. Jefferson, David Luiz, Maicon, Luiz Gustavo, Fernandinho, Ramires, Oscar, Hulk, Willian e Neymar são os jogadores que estiveram na Copa e foram convocados nesta terça por Dunga.
- Pela lista, vocês viram que o leque da Seleção abriu. Para os que foram para a Copa e não estiveram nesta lista, as portas estão abertas. Mas, ao mesmo tempo, esses que foram chamados não estão garantidos nas futuras convocações. Fomos buscando posição por posição. Tem os machucados que não puderam vir e escolhemos os que estão mais adaptados. Ainda é muito cedo para definir. Temos que experimentar neste momento e dar espaço aos jogadores - disse Dunga, na coletiva.
A relação de Dunga vai desfalcar também a seleção olímpica. O zagueiro Marquinhos do PSG estava na lista de convocados da equipe sub-21 para três amistosos no Catar entre os dias 1º e 10 de setembro e, com os compromissos contra Colômbia e Equador nos Estados Unidos, não poderá jogar nesse período pelo time de Alexandre Gallo.
- Como o Gallo teria que fazer sua convocação antes da principal, conversamos com ele, que fizesse a lista que tivesse em mente e depois nós convocaríamos a seleção principal. Seria complicado dar nossa lista antes da olímpica. Estamos conversando isso, prioridade é a principal - disse Dunga.
Os jogadores da seleção brasileira se apresentam nos Estados Unidos na segunda-feira, dia primeiro de agosto. Dunga comandará três atividades em solo americano antes do duelo contra a Colômbia, no dia 5. A delegação seguirá em Miami até o dia 7, quando viajará para Nova Jersey. No dia 9, o rival será o Equador, no MetLife Stadium.
Confira a lista completa:
Goleiros:Jefferson (Botafogo) e Rafael Cabral (Napoli).
Zagueiros:David Luiz(PSG), Marquinhos (PSG), Gil (Corinthians) e Miranda (Atlético de Madrid).
Laterais:Maicon (Roma), Filipe Luis (Chelsea), Alex Sandro (Porto) e Danilo (Porto).
Meio-campistas: Luiz Gustavo (Wolfsburg), Elias (Corinthians), Fernandinho (Manchester City), Ramires (Chelsea), Everton Ribeiro (Cruzeiro) e Oscar (Chelsea).
Atacantes:Hulk (Zenit), Ricardo Goulart (Cruzeiro), Willian (Chelsea), Neymar(Barcelona), Philippe Coutinho (Liverpool) e Diego Tardelli (Atlético-MG).

Por 

GOLS: Sport 1 x 1 Atlético-PR


GOLS: Luverdense 0 x 2 Náutico


segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Salgueiro 1 x 0 Águia: Venceu a única equipe que buscou o gol na Série C

Lance do jogo Salgueiro 1 x 0 Águia
Lance do jogo Salgueiro 1 x 0 Águia
O Salgueiro fez para o gasto no estádio Cornélio de Barros, o Salgueirão, em Marabá, pela 11ª rodada da Série C, e conquistou três pontos importantes na vitória, por 1 a 0, sobre o Águia. Elvis marcou o gol no início do segundo tempo, mas o time da casa teve inúmeras chances de ampliar e definir logo a partida na segunda etapa.

Com o resultado o Salgueiro foi a 16 pontos e assumiu a quarta colocação, subindo uma posição na Série C, mas ainda aguarda o resultado do CRB que não atuou na rodada e pode ultrapassá-lo. O Águia segue na lanterna do campeonato com oito pontos, permanecendo agora três jogos sem vencer.

O jogo
O Salgueiro começou melhor e tentando pressionar o adversário, enquanto o time visitante mostrava claramente que iria jogar pelo contra ataque. Assim o tempo foi passando e, melhor em campo, o Salgueiro criou mais que o adversário. Aos 14 minutos Moreilândia ficou na frente e Bruno Grassi, mas tentou colocar e o goleiro fez a defesa. A sobra ficou com Elvis que bateu prensado e a bola saiu para escanteio.

Depois deste lance as equipes chegaram apenas mais duas vezes em todo o primeiro tempo. Aos 18 minutos Anderson Paraíba pelo Salgueiro e Diego Palhinha, aos 23, para o Águia incomodaram, mas não conseguiram tirar o zero do placar e assim terminou o primeiro tempo.

Segundo tempo
O time da casa começou pressionando e aos três minutos teve boa chance. Fabrício Ceará e Caicó tabelaram para o chute de Ceará, Bruno Grassi fez linda defesa e evitou o primeiro. Melhor em campo o gol veio aos 14 minutos. Depois de bola cruzada na área, a zaga ficou marcando Anderson Paraíba que é alto e deixou o baixinho Elvis livre no segundo pau. De cabeça ele só escorou e fez 1 a 0 Salgueiro.

O gol fez o Salgueiro acreditar e a partir daí foi desperdiçando chances. Zé Roberto, Anderson Paraíba e Alexon perderam chances que poderiam ter matado a partida e dado mais tranquilidade ao time da casa durante a segunda etapa. Mas levou os três pontos e continua vivo no campeonato.

Próximos jogos
O Salgueiro volta a campo no próximo domingo, 24, às 16 horas, para enfrentar o Botafogo-PB, novamente no estádio Cornélio de Barros, o Salgueirão, pela 12ª rodada da competição. O Águia joga só na segunda-feira, às 21h30, contra o Fortaleza, no estádio Zinho de Oliveira, em Marabá, em partida televisionada para todo o País pela TV Brasil.
 
 
FICHA TÉCNICA
SALGUEIRO 1 x 0 ÁGUIA
 
Salgueiro-PE
Luciano;
Cássio (Valdeir), Ranieri, Ricardo Braz e Pery (Alexon);
Moreilândia, Daniel, Victor Caicó e Elvis;
Anderson Paraíba e Fabrício Ceará (Zé Roberto)
Técnico: Fernando Alcântara
 
Águia-PA
Bruno Grassi;
Leonardy, Charles (Bernardo), Joécio e Jadílson;
Mael, Reinaldo, Felipe Baiano (Leílson) e Diego Palhinha;
Danilo Galvão e Thiago Furlan (Valdenis)
Técnico: Evérton Goiano
 
Local: Estádio Cornélio de Barros, Salgueiro-PE; Árbitro: Claudio Francisco Lima E Silva; Assistentes: Daniel Vidal Pimentel e Vaneide Vieira de Gois; Cartões amarelos: Salgueiro-PE: Daniel, Águia-PA: Diego Palhinha, Joelcio; Gols: Salgueiro-PE: Elvis 14' 2T; Renda: R$ 53.355,00; Público: 5.645 pagantes.
 
 
Por AFI
 

Sport peca na finalização e fica no empate com o Atlético-PR

Sport prestou homenagem para Eduardo Campos
No dia em que os nomes de Eduardo Campos e Carlos Percol, vítimas de acidente aéreo na última quarta-feira (13), foram gritados mais do que os de Magrão e Neto Baiano na Ilha do Retiro, o Sport lutou. Não desistiu da partida em nenhum momento e tentou ao máximo a vitória. Teve mais posse de bola e ficou perto dos três pontos.
 
Mas teve que se contentar com o empate em 1×1 com o Atlético-PR, neste domingo. Série A é assim. Não basta dominar o jogo e criar chances. É preciso empurrar a bola para o fundo das redes. O Leão esteve falho neste aspecto, enquanto o Furacão soube aproveitar uma das poucas oportunidades que teve. Cleberson abriu o placar, enquanto Régis empatou.
 
Com o resultado, o Sport fica em nono na classificação com 22 pontos, enquanto o Atlético-PR fica em sexto com 23. Na próxima rodada, o Leão encara o Palmeiras na primeira série de compromissos na Arena Pernambuco. Já os paranaenses visitam o Santos.
 
 
FICHA DA PARTIDA – SPORT 1X1 ATLÉTICO-PR
 
Sport: Magrão, Patric, Oswaldo, Durval e Renê; Rithely, Wendel e Régis (Zé Mário); Érico Júnior (Ananias), Felipe Azevedo (Aílton) e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.
 
Atlético-PR: Weverton, Sueliton, Cleberson, Léo Pereira e Natanael; Deivid, João Paulo, Bady e Marcos Guilherme (Douglas); Marcelo Cirino e Cléo (Otávio). Técnico: Doriva.
 
Série A (15°rodada). Local: Ilha do Retiro, Recife (PE). Árbitro: Vinicius Furlan – SP. Assistentes: Rogerio Pablos Zanardo e Vicente Romano Neto (ambos de SP). Gols: Cleberson (A) aos 24 e Régis (S) aos 39 minutos do primeiro tempo. Amarelos: Renê (S), João Paulo (A), Wendel (S), Deivid (A), Felipe Azevedo (S), Cleberson (A) e Patric (S).Público: 14.210.Renda: R$ 229.450.
 
 
Por Thiago Wagner

domingo, 17 de agosto de 2014

Salgueiro x Águia - Carcará precisa vencer para voltar ao G4

Salgueiro e Águia de Marabá se enfrentam neste domingo, no Cornélio de Barros, pela 11ª rodada da Série C. Com a derrota na última rodada, 2 a 0 para o invicto Fortaleza, a equipe da casa precisa vencer para voltar ao G4, enquanto paraenses seguem na luta para deixar a zona de rebaixamento.
 
Último colocado do Grupo A, o Águia tem oito pontos, um a menos que o ASA, primeira equipe fora da zona de descenso. Enquanto isso, o Carcará caiu para a quinta colocação, com 13 tentos, dois a menos que o CRB, primeiro clube no G4, e a nove do líder Fortaleza.
 
RESPEITO
A derrota para o Águia na segunda rodada da competição, ainda ecoa na equipe pernambucana. O placar de 3 a 0 fora de casa faz com o que o Fernando Alcântara pregue pelo respeito, mesmo jogando com o lanterna. “A vitória demonstra que o Águia é um time que tem qualidade. Se agente entra para jogar da mesma forma que foi o jogo lá no Pará, nós podemos ter uma surpresa desagradável. Temos que ficar ligados”, comentou.
 
Para a partida, Fernando não poderá contar com lateral Marcos Tamandará, pois o jogador recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão automática. No seu lugar, o comandante deu a pista que deve escalar Cássio. “O substituto de Tamandaré naturalmente é o Cássio, mas a gente tem que observar os trabalhos durante a semana. É como eu sempre digo, é a semana quem define”, comentou.
 
Sendo assim, a equipe pernambucana deve entrar em campo com Luciano no gol, Ranieri e Cássio, substituto de Tamandará, nas laterais. Ricardo Braz e Pery na zaga do Carcará. No meio, Moreilândia, Rodolfo Potiguar, Victor Caicó e Zé Roberto, com Anderson Paraíba e Fabrício Ceará no comando de ataque.
 
DESFALQUE
Aleilson, um dos principais jogadores do Águia no empate com o rival Paysandu, 1 a 1 na última rodada, está suspenso e não atuará contra o Salgueiro. Para o seu lugar, Evérton Goiano ainda tem dúvidas. Thiago Furlan ou Leilson farão companhia a Danilo Galvão no ataque paraense.
 
Além do atacante, Esdras também recebeu o terceiro cartão amarelo e está fora do confronto em Pernambuco. Para o seu lugar, o comandante já definiu o volante Reinaldo. Ainda no meio campo, o grupo poderá ganhar um articulador.
 
O meia Gilmar está se fixando e deve ser confirmado no meio campo. Diego Palinha está fazendo a diferença a cada treino, mas de acordo com o treinador, o jogador terá um papel importante nesta partida contra o Salgueiro: movimentar os laterais. Goiano já adiantou que deve utilizar Gilmar como uma espécie de terceiro volante, um pouco mais adiantado. Ou seja, o meia vai cumprir uma função de marcador.

Ficha Técnica

Fase
1ª Fase
Rodada
11ª rodada
Data
17/08/2014
Horário
16h00
Local
Salgueirão - Salgueiro (PE)
Árbitro
Claudio Francisco Lima E Silva

Assistentes
Daniel Vidal Pimentel e Vaneide Vieira de Gois

Salgueiro-PE
Luciano;
Cássio, Ranieri, Ricardo Braz e Pery;
Moreilândia, Rodolfo Potiguar, Victor Caicó e Zé Roberto;
Anderson Paraíba e Fabrício Ceará
Técnico: Fernando Alcântara
Águia-PA
Bruno Grassi;
Leonardy, Charles, Joécio e Jadílson;
Mael, Reinaldo, Gilmar (Felipe Baiano) e Diego Palhinha;
Danilo Galvão e Thiago Furlan (Leilson)
Técnico: Evérton Goiano
 
Por AFI
 

Sport conta com Régis para vencer o Atlético-PR na Ilha

Foto: Matheus Albino / Blog do Torcedor
Após dois jogos fora de casa, onde perdeu as duas (Figueirense e Flamengo) o Sport volta a jogar na Ilha do Retiro pela Série A e conta com um reforço importante dentro de campo. O meia Régis fará a sua estreia e será peça de fundamental importância contra o Atlético-PR neste domingo às 18h30 pela 15° rodada do Brasileirão.
 
O Leão caiu da quinta posição para o oitavo lugar e estacionou nos 21 pontos e precisa dar uma resposta rápida para não continuar caindo na tabela. Durante a semana Régis sempre figurou entre os titulares e pode melhorar o setor de criação que não vinha bem com as atuações abaixo do esperado do meia Zé Mario. No jogo contra o Flamengo no domingo passado, Eduardo já havia sacado Zé do time e colocado Augusto César, mas, com quatro volantes, o time não foi bem no Maracanã.
 
Outra novidade é a volta do jovem Érico Junior ao ataque, ao lado de Felipe Azevedo e Neto Baiano. Com isso o Sport vai bem ofensivo em busca de mais uma vitória e assim quebrar a sequência negativa. Na defesa, Oswaldo foi mantido ao lado de Durval, por conta da lesão de Ewerton Páscoa que ainda vai desfalcar o time por, no mínimo, quatro jogos.
 
O jovem defensor terá a ‘honra’ de atuar ao lado de um dos seus ídolos no futebol, o capitão Durval. Mas vai precisar de muita atenção em campo para anular o vice-artilheiro da Série A, Douglas Coutinho, que já marcou sete gols.
 
 
Ficha de jogo
 
Sport: Magrão; Patric, Oswaldo, Durval e Renê; Rithely, Wendel e Régis; Felipe Azevedo, Érico Junior e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.
 
Atlético-PR: Weverton; Sueliton, Cleberson, Léo Pereira e Natanael; Deivid, João Paulo, Bady e Marcos Guilherme; Marcelo e Cléo. Técnico: Doriva.
 
Campeonato Brasileiro Série A (15°rodada)
Local: Ilha do Retiro
Data: 17/08
Horário: 18h30
Árbitro: Vinicius Furlan – SP
Assistentes: Rogerio Pablos Zanardo e Vicente Romano Neto (ambos de SP)
Ingressos: Arquibancada – R$ 40 (meia R$20); Sócio – R$ 20; Visitante – R$ 40 (meia R$20) e criança R$ 15 (promoção)
 
 
Por Matheus Albino

Na estreia de Dado, Náutico vence e se afasta do Z-4

Na estreia do técnico Dado Cavalcante à frente do Náutico o time mostrou um futebol melhor em relação aos últimos jogos e voltou a somar pontos na Série B, dando uma afastada da zona de rebaixamento. Diante do Luverdense na Arena Pantanal, neste sábado, pela 16° rodada da Série B, até se esperava uma dificuldade maior para os alvirrubros, mas, a chegada de Dado significou não só uma postura tática diferente, como um ânimo para os jogadores e o time se impôs na casa do adversário.  O goleiro Júlio César talvez foi o grande destaque individual pelas boas defesas que fez.
 
A vitória por 2×0 com gols de Crislan e Sassá, mas com duas belas assistência de Vinícius, levaram o Timbu para a 14° posição com 21 pontos, cinco a mais que o primeiro do z-4, o Oeste, próximo adversário na competição.
 
Ambos se enfrentam na terça-feira, às 19h30 na Arena Pernambuco. Já o Luverdense estacionou na terceira posição com 27 pontos e perdeu a chance de encostar no líder, Ceará, que perdeu para o Vasco e agora estão empatados com 31 pontos. O Verdão do Norte agora se concentra no jogo contra o América-MG também na próxima terça-feira.
 
 
Ficha de jogo
 
Luverdense: Gabriel Leite; Michel, Zé Roberto, Renato e Paulinho; Jean Patrick, Gilson (Júlio Terceiro), Washington (Lê) e Samuel (Rubinho); Reinaldo e Misael. Técnico: Júnior Rocha.
 
Náutico: Júlio César; Rafael Cruz, Mário Risso, Renato Chaves (Flávio) e Roberto; Paulinho, João Ananias e Vinicius; Crislan (Raí), Sassá (Marcone) e Tadeu. Técnico: Dado Cavalcanti.
 
Série B (16ª rodada). Estádio: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT). Árbitro: Heber Roberto Lopes (Santa Catarina). Assistentes: Neuza Inês Back e José Roberto Larroyd (ambos de Santa Catarina). Cartões amarelos: Náutico – João Ananias, Rafael Cruz, Flávio e Mario Risso; Luverdense – ninguém.  Gols: Náutico – Crislan (aos 19min do 1°t) e Sassá (a0s 7 minutos do 2°t). Renda e público: Não divulgados
 
 
Por Matheus Albino